quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

"Deixa o tempo nos mostrar..."

O tempo vem e toma de conta de tudo,

Que esse tempo traga bons ventos!

Que os ventos venham carregados de estampas coloridas

Um novo que se aproxima, com sorrisos e canções pro bem.

Eu quero ir além, de mim, de ti, de um nós que não sabemos ainda,

Ou não sabemos mais.

Ou saibamos mais do que queríamos saber!

Vai entender..

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Zaranzando pela noite!

O telefone não tocou
Não sei se a mensagem chegou
Aqui estamos: eu, o computador e o calor.
muito calor..
Numa noite onde o sono não faz companhia,
Ao som do Bob meu pensamento te vigia.
Lembranças da noite passada
A qual me fez sentir selvagemente desejada
Corpos quentes, embriagados de prazer
Prontos para o sexo que fez ferver, tremer, emudecer
Senti meu corpo em desejo arder.
Saudade do teu peito pra dormir,
Do cheiro de boa noite, do bom dia cheio de preguiça.
Vontade do beijo que me atiça.

aL – 11/11/10 – às 02:23h

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Aponta pra Fê, e rema..


Ela não gosta do bom gosto

não gosta de bom senso,

muito menos dos bons modos.

Agüenta até rigores
não tem pena dos traídos
hospeda infratores e banidos (bandid@s?)
Ela respeita conveniências
não liga pra conchavos
Suporta aparências
não gosta de maus tratos (depende!)

Ela não liga pra etiqueta
Aplaude rebeldias
Respeita tiranias

Ela gosta dos que têm fome
Dos que morrem de vontade
Dos que secam de desejo
Dos que ardem

Hoje é o dia em que ela arde,

De amor, de vida, de cor..

Dia de renovação e transformação!

Luz, força, sabedoria, alegria.

Caminhos de luta e superação

Sorriso no rosto e no coração!

Ahô, Fê, ahô!!!!


sábado, 30 de outubro de 2010

TPM

Se for TPM, ela já se encontra em seu estágio super avançado, e nada de sangue algum descer. O mês de outubro me entrega para novembro da forma mais insuportável que se possa imaginar (o drama faz parte dela, da TPM). Abuso, abuso, abuso! O que antes me aborrecia, agora então, me aborrece triplamente. A paciência foi-se embora e o caos se instala em mim. Inconstância, ansiedade, implicância, ah, dramas também; nunca me vi tão intolerante. Uma vontade de que o mundo exploda, mas a carência tem sido tanta que, por vezes, o que quero é só um afago “qualquer”. Eita, que final de mês complicado, que tardes tediosas, que noites perturbadas, de longos sonhos ou insônias desnecessárias. De repente momentos nostálgicos, um revirar de fotos antigas, uma saudade enorme da vó que se foi, falta da mãe que está em casa, preocupação com a saúde do pai, e a vontade de um amor, que dê colo, cuide, não sufoque e eu não queira sufocar, que olhe nos olhos e faça o tempo parar.

Pois bem, parei, vou cuidar na vida, que até TPM tem limite!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Sem sentido!

Há uma mistura quase imperceptível, ou não, entre o dizer, o sentir, o fazer, e principalmente o viver. Uns dizem algo daqui, outros dizem muitas coisas dali, e eu vou seguindo por entre esses tais dias loucos e coloridos, sem reparar muito nesses dizeres, até porque, nem faz tanto sentido assim, ou, talvez, eu não queira que faça. Tempestade de dúvidas, um mar de certezas. Confusões que surgem nas noites mais calmas e desaparecem ao raiar de dias corridos.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Meu Pai, Meu Professor!

E lá está um pouco da nossa história, de tempos atrás. Eu e meu pai, nas páginas do Jornal O Povo.

http://www.opovo.com.br/app/opovo/fortaleza/2010/10/15/noticiafortalezajornal,2052830/pais-e-professores-ao-mesmo-tempo.shtml

"O POVO conta histórias de professores que são ou foram, literalmente, mestre e pai, sendo professores dos próprios filhos."

Entrevista dada ao Jornalista e Amigo de Infância, Thiago Mendes:

"Quem também viveu a experiência dupla foi o professor de Matemática Luiz Alves. Em 2001 e 2002, ele foi professor, no Ensino Médio, da filha Ana Laíse.

Luiz conta que não fazia diferença entre filha e aluna. Prova disso, ressalta ele, foi ela ter ficado de recuperação na matéria no fim do ano. “Só era esquisito quando ela me chamava de pai na aula”, diz.

“As pessoas tiravam onda dizendo que eu tinha acesso a provas e gabaritos. Mas por conhecerem ele, sabiam que isso não acontecia”, relembra Ana, hoje com 24 anos. Na sala de aula e em casa, Ana conta que o pai a ensinou que liberdade é sinônimo de responsabilidade. “Também aprendi a confiar em mim, a acreditar no meu potencial, sempre”, resume."

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Vai passar

" Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez' "

Caio Fernando Abreu

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Vai Saber?

Talvez eu nunca tenha feito parte, nunca tenha assumido fazer, ou todos os sentimentos em mim tenham explodido quando não mais adiantou explodir. Ou não; Vai Saber? Não há entendimento, não há paciência, não há! Mas tem que haver. Tudo ficou diferente, e está. Os sentimentos e tantas outras coisas tomaram proporções absurdas; a saudade, as dores, os dramas, as cores, as flores, o que dirá dos amores. Da paixão é melhor nem falar, a deixemos quieta, esperando o tempo fazer passar. E passe logo, tempo, passe! Mas, que tempo é esse, que tudo pára quando os corpos se encontram, os olhos ardem de desejo, e acontece, então, um abraço de almas, dois que se tornam um, por instantes de puro prazer, uma vontade de querer viver aquele momento, e se render. Mesmo que depois nada mais venha a acontecer, ali havia sentimento, tesão, emoção.. havia eu e você, havíamos nós, em busca de desatar alguns nós, de nos mantermos firmes, mesmo em meio a fragilidade do sentir, ou não sentir. E, com isso, algumas respostas surgem, a tranqüilidade toma conta, tudo bem, nem tudo tão tranqüilo assim, mas o arrependimento passa longe, a ilusão não se faz presente, a dor não se manifesta. A vida continua, os dias seguem, e permaneceremos em busca de ideais distintos, sentimentos contrários.. Mas seguiremos assim, na certeza de que tudo já não é tão certo e de futuro nunca se soube nada. Vai saber?

Segue Marisa Monte, na vitrola dos meus dias, especialmente apresentada a mim, por quem, talvez, me entenda e se faz presente, né, Didica? rs.. e assim sigamos, sem muito saber, com tanto querer.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Reviravolta

Quarto bagunçado,

mente mais bagunçada ainda.

Vida que revira, e volta.

Voltas que o mundo não para de dar.

Dor que é preciso encarar,

na certeza de que tudo vai passar..

domingo, 26 de setembro de 2010

Meu aniversário de Mercúrio





"Ana, você está vivendo o seu aniversário de Mercúrio! Esta é uma fase de valor singular, pois é quando o planeta Mercúrio completa um ciclo revolutivo em torno do Sol, voltando para a mesma posição em que estava no momento em que você nasceu. Este momento é traduzido como uma fase de renovação da mente, de redefinição das suas prioridades no que diz respeito a objetivos e empreitadas de curto e médio prazo. Sua mente fica poderosa nesta fase, de modo que lhe parecerá mais fácil chegar a conclusões a respeito dos problemas que você tem para resolver. O aniversário de Mercúrio é uma fase em que novas idéias transbordam, nos indicando novos caminhos. Aproveite!"

sábado, 25 de setembro de 2010

O meu agora

Impulsivamente o sangue ferve

O coração palpita de raiva

As mãos suam, e tremem.

Na verdade é o transtorno gritando!

Gritando pelo que não foi,

Pelo que não mais é.

Talvez pelo que nunca deveria ter sido, ou

Por tudo que ainda pode ser.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

E pronto!

“Secamente, definitivamente, eu não fazia parte daquilo. (…) Por razões que não sei explicar; e nem precisariam tentar ser explicadas porque eram e, pior, continuam sendo completamente indiscutíveis. Eu não fazia parte, e pronto.”

Caio Fernando Abreu

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

aprontando-me!


"Ah, Coração! Se apronta pra recomeçar..."

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

sem entender muita coisa, ainda!

Depois do aniversário o inferno astral reina, é?!

Não me lembrava de ser assim..

Mas já que está sendo, vamos vivendo!

Quero mesmo é viver de olhares penetrantes,

Desses que abraçam a alma e adentram..

..em mim.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Ela que sou eu!

“Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso. Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura. Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista. Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo. Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna.”

Caio Fernando Abreu

sábado, 4 de setembro de 2010

Bom Dia, Alegria!

Um bom dia com alegria

Cores que estampam um amanhecer de sol

A família, o amor.. a imensidão do(s) ser(es).

Chateação que um novo dia faz passar.

A saudade que invade ajuda a sarar!

E aqui eu fico a vagar,

Pela manhã sem pressa

Pela tarde que espera

Pela noite que virá me encontrar.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Ahô!





















boas energias para colorir os dias!
novo mês se inicia
uma nova primavera se aproxima
novos rostos
novos olhares, abraços, laços.
novos sentimentos
reencantamentos!

Ahô

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Mergulhando em lembranças

Ventos que sopram até mim

Lembranças de outrora.

Saudades escondidas,

Perdidas.

Entre dores e amores,

Sorrisos, lágrimas,

Lá-grimas e muitos sorrisos!

Estórias não vividas

Dias e noites que o tempo sufocou.

Verdades que a vida mostrou!

E sempre mostra.

Tenta.

A vida a-tenta!

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Noites minhas

Sonhos quase reais durante toda uma noite inquieta.

Depois de horas de inquietude, com companhias mais inquietas ainda,

Companhias essas reais e outras nem tão reais assim.

Na noite seguinte, a realidade de um despertar perturbador,

Inesperado, como se fosse o continuar da noite anterior.

Dessa vez não mais um sonho, quase um pesadelo,

Real, real mesmo!

Difícil não se (me) perguntar para quem,

Porque para mim, de onde, para onde.

Até que o sono vem, e os pensamentos, enfim, têm um fim.

Mas, ao dar bom dia para o novo dia, tudo continua.

As interrogações insistentemente controlam a manhã, tarde e noite..

E eu tento controlar tudo em mim, e por um fim!

quinta-feira, 8 de julho de 2010

(In)Certezas

Os dias seguem assim, eu perdida em mim. Quando me encontro é pra ter a certeza do que NÃO sinto, com a imensa vontade de sentir tudo, de saber tudo, de querer tudo o que não posso. Na verdade a vontade é não querer, não saber, não ser!

Momentos tediosos durante o (não) passar das lentas horas de vagarosos dias, meses, e um ano incerto, como todos, como tudo! Voa tempo, me faz voar também, ser leve e livre. Ser eu sem súplicas, sem dramas, sem rumores de temores. Sem dores guardadas em mim que a qualquer momentos podem ser expostas, sem dúvidas existentes e permanentes, sem lamentos, sem lágrimas. Preciso de decisão, cabeça erguida, coração transbordando de emoção, sorriso estampado, cores vibrantes, preciso de mim como eu bem sei ser.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Minguantemente

LUA MINGUANTE

· É a fase ideal para resolvermos tudo o que se arrastou à espera de solução. O que não tem remédio, remediado está. Entre o próximo período renovado, saiba o que precisa ser descartado na sua vida e tenha coragem para dar fim nisso...

· Para iniciar em breve um novo ciclo, nada melhor que abrir caminho. É como capinar um mato que está muito alto, que não serve para nada, só para atrapalhar... Para isso devemos aproveitar a Lua Minguante para nos livrarmos do que não queremos, para, assim, criar espaço para as novas energias entrarem.

· A Lua minguante é extremamente útil para a limpeza de questões que parecem prender você em um labirinto... E para sair desse labirinto, precisamos ser como Teseu, matar o monstro (nossos problemas) com um só golpe!

· Como o próprio nome diz tudo nessa fase “míngua”, diminui... Não tem fase melhor para se fazer uma limpeza física e energética!

· E do mesmo modo que se limpa interiormente, se limpa exteriormente, então mãos a obra, jogue fora objetos quebrados e deixar para trás as coisas que não deram certo e comece daqui pra frente com o “pé direito”.

· A Lua Minguante é a melhor época para uma faxina bem caprichada! Se você fizer isso perceberá que aquele vazio que fica dentro da casa acabará sendo preenchido por algo novo, diferente e muito bom.

· A Lua Minguante é ideal para você se livrar daqueles sentimentos que não te fazem bem. É hora de arejar os “porões” do seu subconsciente e se livrar dos pensamentos que trazem angústia e frustração. Acabe com todo seu lixo, lixo material e emocional para que sua vida não fique caótica.

· Tem alguma coisa na sua vida que você precisa pular fora, ir embora ou deixar ir embora, largar mesmo, virar e seguir a vida para um outro rumo? Faça agora quando a Lua está minguante, os desfechos são mais fáceis, pois você estará menos afetado e tudo perde um pouco de importância. Além de ser menos dolorido não ficará nada para se desfazer depois...

· Ideal também para cortar hábitos nocivos e vícios, como parar de fumar, para de beber...

(muita calma nessa hora =)

· Parece que a vida deu uma desacelerada em tudo... Mesmo que você não queira você terá que diminuir seu ritmo, como se você estivesse à toda velocidade e se deparasse com um quebra-molas... Por isso não adianta querer forçar, haverá alguns retardamentos, mas tudo temporário. Isso é uma forma do Universo encontrar uma maneira de fazer alguns ajustes. Ficar a deriva agora trará melhores resultados...

Por Mônica Burich http://horoscopomonicaburich.blogspot.com


Calafrios

É tanta bagunça que o corpo ferve

Em questão de segundos o frio toma de conta.

CALAfrios, dos pés até os rubros fios!

domingo, 4 de julho de 2010

“Somos os criadores de nossa própria felicidade e do nosso próprio sofrimento, pois todas as coisas têm origem na mente. Sedo assim, precisamos assumir a responsabilidade por tudo aquilo de bom ou ruim que experimentamos.” Renuka Singh

sexta-feira, 2 de julho de 2010

?

De vez em quando é muito bom ser louco, desmedido, desvairado.

A caminho da indiferença, do desapego e da concentração.

É já que a lua mingua =)

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Borboleta pequenina e feiticeira

Elas,

Se multiplicando dentro de um ser que teima em querer!

Querer?!

Sim, um querer bem, de querer [um] alguém.

Mas, no instante em que a coragem surgir

O peito se abrir

A boca gritar por ti

Elas irão voar

Pra qualquer lugar

Até realmente te encontrar.

Por fim o agora é assim..

Eu, eu mesma, as borboletas e (os) nÓs.

terça-feira, 29 de junho de 2010

- Haja Caio pra tanto "breu".

Carta para além do muro

(...) Eu não queria que fosse assim. Eu queria que tudo fosse muito mais limpo e muito mais claro, mas eles não me deixam, você não me deixa. Hoje eu achei que ia conseguir, que ia conseguir dizer, quero dizer, dizer tudo aquilo que escondo desde a primeira vez que vi você, não me lembro quando, não lembro onde. Hoje havia calma, entende? Eu acho que as coisas que ficam fora da gente, essas coisas como o tempo e o lugar, essas coisas influem muito no que a gente vai dizer, entende? Pois por fora, hoje, havia chuva e um pouco de frio: essa chuva e esse frio parece que empurram a gente mais para dentro da gente mesmo, então as pessoas ficam mais lentas, mais verdadeiras, mais bonitas. Hoje eu estava assim: mais lento, mais verdadeiro, mais bonito até. Hoje eu diria qualquer coisa se você telefonasse. Por dentro também eu estava preparado para dizer, um pouco porque eu não agüento mais ficar esperando toda hora você telefonar ou aparecer (...) Você nem precisa dizer alguma coisa no telefone basta ligar e eu fico ouvindo o seu silêncio juro como não peço mais que o seu silêncio do outro lado da linha ou do outro lado da porta ou do outro lado do muro ou do outro lado. (...)

(Caio Fernanda Abreu)


quinta-feira, 24 de junho de 2010

Mais Alguém


"(...) Vou viajar lá longe tem
O coração de mais alguém.

Não deixe idéia de não ou talvez
Que talvez atrapalha
(...)"

quarta-feira, 23 de junho de 2010

A lua em mim

A lua vai enchendo

e todo meu ser enche junto

Os dias se enchem de loucas aventuras

Travessuras.

Percorre em mim vontades de sei lá o quê,

Um querer sei lá quem.

A certeza da incerteza de quem sou!

O cuidado!

Faltou o cuidado com o outro (já me disse 'alguém').

Gerando um peso capaz de me fazer rever

Tudo o que se passa,

Principalmente o que estar por vir.

E o que irá se passar (?)

Eu me passo "sempre".

O suposto medo é deixar que passe

O que nem começou

E nem se sabe se irá começar.

Saber pra quê?!

Quero mais é viver!

Peso retirado, consciência tranquilizada

Coração calmo, mente leve.

Eu na espera

Sem saber muito sobre mim

Sem esperar nada de ninguém

Sem querer, sem crer, sem ver..

Simplesmente ser.

Eu, eu mesma e (os) nÓs!

terça-feira, 22 de junho de 2010

Sentidos Incontidos

corpos que suam de prazer

fios repicados de um cabelo que encanta

olhos que se fixam e faíscam de tesão

pele com pele e o ponto certo para tal sensação

o gozo incontido e gemidos de emoção

um corpo desenhado que faz pirar

furos com um quê de “quero você”

sensibilidade solta pelo ar

Uma relação de participAÇÃO.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

E agora, José?!


“Cientistas da Universidade de Sussex, na Inglaterra, realizaram um estudo para provar a chamada "amnésia alcoólica". Segundo os pesquisadores, o álcool pode estar afetando os neurotransmissores e estariam alterando a maneira com que a memória é formada. O alto consumo da bebida inibe a memória pós ingestão, fazendo o individuo lembrar apenas o que ocorreu antes, o que na maioria das vezes é uma boa lembrança.

- O único motivo para uma provável ressaca moral é o fato de simplesmente não lembrar de "quase" nada do dia mazelado de terça-feira. Que venha mais Brasil, sem (tanto) álcool, por favor.

domingo, 13 de junho de 2010

Leve loucura do (meu) ser











Noites em claro,

Pensamentos encontram-se no escuro.

E ao mesmo tempo um mar de cores toma conta de mim.

Sentimentos loucos, em meio ao caos dos dias.

Tudo se mistura, eu me misturo,

O coração permanece todo misturado.

A vida louca, e eu enlouqueço com a vida.

Seguindo sem saber ao certo pra onde,

Por qual caminho ir?! Simplesmente vou.

O vento leve (leve?), me leva..

Pra algum lugar distante de mim.

Eu vou, estou indo. Um dia eu chego lá.

Pra onde quer que seja,

Que o vento queira me levar!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Porquê que é bom?!

Tudo é TÃO bom,

E ao mesmo tempo tudo é tenso.

Dói em ti, é difícil pra mim.

Não sei se devo, mas quero.

Só sei que é bom, mas nada espero!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

De mim.

Do futuro nunca se soube nada..

..do presente, quem dera eu saber!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Paixão!

Dias loucos e livres

E eu presa, aos sentimentos que se misturam em mim

Invadindo o corpo e a alma..

A mente se bagunça, o coração se pergunta:

Quando?

As noites atiçam os sentidos,

alimentando os mais incríveis pensamentos!

Viagem para além do que se vê.

Os olhos se fecham e o ser grita de desejo.

Suspiros de prazer, saudade que invade.

Mas saudade exatamente do quê?!

Na verdade, é de tudo aquilo que é preciso viver, para crer.

terça-feira, 1 de junho de 2010

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Salve São Salvador!


O melhor aconteceu, meu mundo se perdeu!

Encontrei-me nos intensos poucos dias de sorrisos e cores

Felicidade no olhar, desde o despertar

Beijos com sabor de quero mais (muito mais)

Ótimas energias compartilhadas

Manhãs, tardes e noites de suor, puro prazer!

Difícil foi não me render

Sol, chuva, beijo, tesão.

Emoção.

Sorria, eu tava na Bahia!

E a companhia?! Só Alegria.

domingo, 2 de maio de 2010

meu presente!

Surgiu inesperadamente,

um lindo presente

No aniversário mais preciso

Especial desde a essência

Do ser, do sorrir, do sentir..

Uma noite com direito a balé de cores

Perfume com cheiro de jardim.

Momentos encaracoladamente felizes

Encontros regados a sorrisos

Olhares que transmitem paz,

É um querer bem demais!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Ela está CHEIA!

Lua cheia transbordando emoções,

É preciso se conter diante as situações!

O corpo grita, mas a dor se cala, o amor sufoca.

Ele sempre vem sufocar!

O olhar vai ao encontro do luar,

Repleto de luz, esperança e desejo.

As mãos suam, a voz some, o coração (...)

Ah, o coração..

..esse perde toda a razão!

A noite vem avisar,

Que os dias podem ser belos

Se assim eu deixar!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Minha Embriaguez

Embriaguez embaraçosa.

Divagando.. além de si,

além do que convém!

O que foi dito, já foi..

O que restou, passou.

Necessário recuar,

Se comportar!

Seguir, sorrir..

[se] ..Amar!


E o que passou, calou

E o que virá, que dirá

quarta-feira, 31 de março de 2010

tem sido assim!

sinto saudade do que ainda não vivi..
..eu quero e espero (me espere)!
chega sempre como um vento leve,
aliviando o calor sufocante.
um sopro colorindo minhas noites.
sorrio, descanso e me renovo.
tem sido assim, levemente assim!



segunda-feira, 22 de março de 2010

| onde menos imagina muito se aprende |


Escravos de Jó
Jogavam caxangá
Tira, bota,
deixa o zambelê ficar
Guerreiros com guerreiros
Fazem zig-zig-zá!
Guerreiros com guerreiros
Fazem zig-zig-zá!





domingo, 14 de março de 2010

Horóscopo das Árvores




SALGUEIRO - 1º a 10 de março e 3 a 12 de setembro

Ligado à lua e ao feminino. A beleza dos nativos de salgueiro vem de uma mistura inesperada de melancolia e sensualidade. Eles amam a natureza, são sociáveis e extrovertidos. Gostam de viajar, de descobrir novas idéias e influências. No amor, se expressam com romantismo, mas preferem não assumir compromissos rígidos.

sábado, 13 de março de 2010

quarta-feira, 10 de março de 2010

| complexidade |

não consigo entender mais nada!
e nem sei se quero perder meu tempo tentando..
..tentando entender, aceitar e mudar!
não cabe a mim,
não coube antes, e muito menos agora caberá.
um cansaço desconhecido toma conta e se instala.
o sono vem chegando, mas se vai.. de leve!
uma saudade grita desesperadamente,
só não sei do quê, de quem ou de quando..
é uma falta, de mim!
o sono volta e eu me entrego.
tento!
de olhos fechados me mantenho atenta,
ao que não deveria e não me pertence
e nem quero que sim.
preciso ser íntima do NÃO!

amanhã vai passar,
hoje é o álcool que ajuda a piorar!

sábado, 6 de março de 2010

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Ana e o Mar


do carnaval o que quero é a beira do mar..
..pra descansar e pensar, pensar, pensar!
Sem nada programado eu vou,
a caminho do mar, do vento, do sol, do luar..
ao encontro de mim.
Me entregar aos dias roots
livre de preocupações
e voltar enriquecida de boas energias!
que seja.. tudo isso, enfim.

" O sol veio avisar que de noite ele seria a lua,
Pra poder iluminar Ana, o céu e o mar "

| madrugada |


insônia, calor, fome, saudade..

..internet, banho, miojo, celular!

A noite segue lenta,

Nem tudo tem um par.

Os pensamentos voam pra alg[um] lugar.

Fico à espera do sono

e de bons sonhos!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

virgo!





















um mergulho
no interminável mar
das minhas emoções coloridas!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Nada é por acaso. Não é, vida?!


“A vida nunca pune. Ela ensina do seu jeito. Sinaliza de diversas formas, tenta advertir as pessoas provocando situações nas quais ela pode perceber a verdade, mas para os resistentes, que se acomodam e não querer mudar, ela permite que colham os resultados de seus enganos para que aprendam o que já estão maduros para saber.


(...)


Observando a vida, Ela nos fala por sinais e prende-se experimentando. É preciso estar atento. Um acidente, um fato desagradável, pode ser uma advertência. Uma desilusão é a visita da verdade tentando restabelecer o equilíbrio.

Trechos do livro Nada é Por Acaso, de Zíbia Gasparetto

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

| um dia complicado |

Quarta-feira tensa. Tudo corrido. Sem tempo para pensar em coisas que perturba[vam] a mente, a alma, o coração, o corpo, a vida.. Somente ao findar o dia que fui dar conta desse não pensar! Todo o desgaste e aflição, desse momento tão tenso, serviram para perceber que a vida é muito maior e melhor do que essas poucas coisas que de alguma forma insistem em causar desconforto. E existem muitas outras coisas mais importantes pra se cuidar.

O começo do dia foi pesado e preocupante e também revoltante, por ver a realidade de um país onde as pessoas morrem com a falta de um serviço público de boa qualidade. E infelizmente é preciso recorrer ao serviço privado (às pressas) para garantir a vida. Mas com muita fortaleza e coletividade tudo foi se resolvendo e se acalmando.

Um “amigo” estrangeiro, que levará para a Suécia a dor da sua primeira visita ao Brasil. O mais importante é agradecer pela vida!

" é preciso saber viver..."

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

| roda viva |


" Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...

A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração..."

e por aí vai..

~ tem dias que só o chico, pra fazer valer o dia! ~